Uncategorized VIAGENS | TRAVELS

Escócia Maravilhosa! | Wonderful Scotland!

Dunnottar

English after the Portuguese

Terra de castelos e paisagens deslumbrantes onde em cada esquina nos é contada uma história. E onde nos últimos tempos tenho ido com alguma frequência!

A última vez que fui tive a sorte (e o tempo disponível) para chegar à Escócia de comboio. Sai de Londres, estação de King`s Cross de manhã, atravessei a Escócia e cheguei a Aberdeen ao final da tarde. E como eu sou uma fã de viagens de comboio, esta, estava nos meus planos à alguns anos. 7 horas no total é quanto demora!

(Os comboios da Virgin (Atlantic) Trains pratica preços muito simpáticos e se comprado com tempo conseguem promoções bestiais. Melhor que a ScotRail em preço e em comodidades)

Aberdeen conhecida pela Cidade do Granito por causa dos seus edifícios cinzentos, resistentes às intempéries e construídos pedra sobre pedra granítica. É uma das cidades mais caras e ricas da Escócia com uma qualidade de vida superior à média por causa das petrolíferas que por lá andam.  

Aberdeen21

                                 Qual o significado de Aberdeen? Aber no dialeto gaélico

                      significa “entre” e Dee significa “rio”. Precisamente porque a cidade

                                               de Aberdeen localiza-se entre dois rios.

                                                                     Rio Dee e Rio Don!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para além de oferecer tudo o que uma cidade na Escócia oferece, tem a zona mais antiga que eu aprecio bastante e onde se situa a quinhentista Universidade de Aberdeen, com o Campus King`s College que é lindo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

E ainda mais a famosa e premiada biblioteca contemporânea que regala os olhos a quem aprecia este género de arquitectura no meio da zona mais antiga de Aberdeen. 

Sir Duncan Rice Library

E Aberdeen sendo uma cidade costeira também nos oferece praia. O que eu não aconselho, tendo em conta que o frio é bastante. A temperatura média de um dia de Verão é de 15 graus. Mas que é linda, lá isso é !!!

           Sabem que na Escócia podemos viver 4 situações atmosféricas diferentes                         num mesmo dia. Chuva, Sol, Neve e Frio. A parte do “frio” é sempre! 😉 

                

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aa fotografias da praia em Aberdeen são da autoria de @carlotademony96

Junto à praia podemos encontrar uma zona de casinhas de pescadores que eu aprecio bastante e que merece uma visita. Chama-se Footdee e é charmosa com as suas casinhas minúsculas e arranjadinhas!

 

Perto de Aberdeen (20 minutos de comboio) Chegamos a Stonehaven uma vila piscatória. E eu gosto não só da vila como de um restaurante junto ao porto que eu muito aprecio. Chama-se “The Tolbooth” onde nunca se sabe ao certo o que vamos comer. Tudo depende do que os pescadores pescam. (convém reservar mesa) e arranjar tempo para visitar um pequeno museu que se situa no mesmo edifício do restaurante. Vão encontrar peças antigas e banais que remontam ao passado bastante curiosas!

http://www.tolbooth-restaurant.co.uk/

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

E é de Stonehaven que chegamos a um dos castelos mais cénicos da Escócia! Falo no Castelo de Dunnottar construído numa falésia no topo de um penhasco!  Fotografado por muitos, usados para filmes por outros tantos. Romântico e Assombroso e que faz capa a esta publicação!

Sabem que o penhasco onde o castelo foi construído tem mais  de 440 milhões de anos. Um aglomerado de rochas vermelhas que dá pelo nome de Pudding Stone!

Dunnottar

Os primeiros vestígios do Castelo remontam ao Séc III e desde os Vikings até ter como hóspede Mary Queen of Scotland, também conhecida como Maria Stuart ou Maria I. Também foi o lar de uma das famílias mais influentes e poderosas da Escócia, os Earl Marischal.  E massacres, como quando o escocês William Wallace capturou o castelo e incendiou a capela com os soldados ingleses no interior. Também foi neste castelo que foram filmados os filmes “Hamlet” de Franco Zefirelli de 1990 ou o Victor Frankenstein de Paul Mcguigan em 2015

E sabem quem foi William Wallace? Dou uma pista. O actor Mel Gibson protagonizou William Wallace no filme Coração Valente. Portanto, William Wallace foi um dos maiores defensores escoceses a lutar contra o domínio inglês. Ainda hoje essa “luta” continua!!!

Passearmos pela Terras Altas, as “Highlands” é com certeza um programa a não perder e que nem sempre é possível fazer devido às condições atmosféricas. Paisagens agrestes, dramáticas mas lindas, com vários lagos pelo caminho! Não podem deixar de fazê-lo. As terras altas são o “must do” da Escócia!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

E é pelas Terras Altas que podemos chegar até Inverness (centro administrativo das terras altas escocesas) e mais precisamente ao Lago Ness (Loch Ness). Há auto-estrada, mas vale a pena fazer as terras altas pelas estradas secundárias. De Inverness até ao Lago Ness são 20 minutos de carro. Chegando ao Lago Ness (e com sorte encontram a Ness, eu encontrei) ainda tem a possibilidade de visitar o Castelo de Urquhart que remonta aos tempos medievais que fica precisamente na margem do Lago Ness e que nos conta uma história com 1000 anos. Castelo este que durante as guerras da Independência saltou de mãos entre os Escoceses e o Ingleses!

Este slideshow necessita de JavaScript.


A 45 minutos do Castelo podemos ir ao encontro de Clava Cairns. E o que é Clava Cairns? Restos de um antigo cemitério que remonta à pré-história mais precisamente à idade do bronze, o que significa que nos conta uma história com mais de 4.000 anos. Local sagrado durante milénios e onde podemos vislumbrar monumentos pré-históricos e restos de uma capela medieval!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Prestem atenção, porque podem ter a oportunidade para tirarem uma fotografias com umas das vacas das terras altas escocesas!


Atravessando o prestigiado e lindo Parque Nacional Escocês, o Cairngorms (também terras altas) que fica precisamente a meio da Escócia podemos alcançar Braemar e Ballater. Pequenas vilas tipicamente escocesas onde a aristocracia é levada a sério. E porquê? Porque o Castelo de Balmoral, o local de férias de verão da família real fica perto de Ballater.

Ballater é uma vila vitoriana no coração da “Royal Deeside” que são as propriedades reais que rodeiam o Rio Dee.

                       E o que significa o selo real que encontramos na entrada

                de algumas das lojas de Ballater? São as lojas escolhidas pela família

                     real para fazerem as suas compras pessoais e para o castelo!


A vila de Braemar que é o berço dos famosos “jogos escoceses das terras altas” ou Highland Games. Hoje em dia os jogos já acontecem anualmente no verão por toda a Escócia com cerca de 3.500 competidores. Tem como intuito homenagear a Escócia e a cultura céltica. Braemar é um local simpático para almoçar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ao fazermos estes passeios. Temos várias oportunidades fotográficas. Como passear pela Ponte de Feugh, que se encontra em cima de uma cascata. Onde os salmões saltam durante a época da desova!

Bridge

A famosa Cascata Linn O´Dee cercada por pinheiros onde o Rio Dee faz o seu caminho por uma fenda longa e estreita entre as rochas com a ponte que data de 1857 e que foi inaugurada pela Rainha Vitória. Também é muito visitada.

Linn1
Por toda a Escócia encontramos muitas vezes casas com as portas de entrada pintadas de cor azul. Uns dizem que essas portas representam ou oferecem hospitalidade ou amizade a quem visita. Mas , e o verdadeiro significado? É que essas casas são propriedade da família, dona das terras onde as casas se encontram. Nas zonas mais rurais ainda é muito comum encontra-las.

Old Aberdeen5.jpg

Não percam a oportunidade de ir visitar uma destilaria. Eu fui à Lochnagar Whisky Distillery que também ostenta o selo real. Fornecia o whiskey para Balmoral quando do reinado da Rainha Vitória. É uma visita interessante não só para quem aprecia whisky como para os que tem a curiosidade de saber como todo o processo acontece, vale a pena! Numa das salas o cheiro quase embebeda. E a prova final, prepara-nos para o frio que vamos encontrar no exterior!

Ir visitar uma fábrica com loja de caxemiras também vale a pena. A Caxemira que é um artigo de confecção bastante caro, na fábrica, o preço desce significativamente. Eu fui à Johnstone’s Cashmere.

Em Aberdeen gosto especialmente de um pequeno hotel boutique num antigo edifício de granito numa zona residencial. Não é muito central (20 minutos a pé do centro) mas tem paragem de autocarro em frente. Sou muito bem tratada, o hotel é charmoso e confortável para os dias frios da Escócia. O staff é cuidadoso e os quartos fantásticos. Chama-se The Chester Hotel.

http://www.chester-hotel.com/

Este slideshow necessita de JavaScript.

Existe a possibilidade de alugarem carro, contratar um carro semi-privado ou privado com motorista ou fazerem tours em autocarro. Neste caso, aconselho o carro com motorista, foi o que fiz sempre que quis sair da cidade. Estes, são passeios que não são possíveis de se fazer num só dia. Eu fui fazendo. O motorista é obrigatoriamente um entendido sobre a Escócia o que torna o passeio muito mais interessante porque estamos a ver ao mesmo tempo que estamos a conhecer uma história riquíssima, e a ouvirmos curiosidades muito interessantes, e podendo parar onde bem entendermos tal como ir a sítios onde só vão locais.

Existem locais para comer onde só um local nos pode levar e mais, ter um genuíno escocês como companhia é bem mais divertido, pois tal como todos os escoceses, simpatia e boa disposição não lhes falta (nem mesmo quando não percebo nada do que alguns dizem)!

Sugiro que comecem por Edimburgo, cidade linda, apanhem o comboio até Aberdeen. E de Aberdeen então podem chegar a diversos locais, tendo a cidade como local de dormida. Nas pequenas vilas há também pequenas pousadas para se passar a noite!

ballatar3

Notem. Que no horário de Inverno às 15.30 da tarde anoitece. O dia é curto para passeios!

Divirtam-se!!!

 


 

Land of castles and breathtaking scenery where on every corner we are told a story !!!

Wonderful Scotland… where I’ve been going to quite a lot lately.

The last time I went I had the luck (and the availability) to see Scotland by train. I left London King’s Cross station in the morning, crossed Scotland and arrived in Aberdeen late in the afternoon! And I, as a fan train rides, had this train trip was in my plans for a few years – 7 hours in total, that’s how long it takes.

(Virgin East Coast Trains have very friendly prices, and when tickets are bought with time you can find nice promotions. Better than ScotRail in both price and amenities.)

Aberdeen is known as the Granite City because of its gray, weatherproof buildings built with granitic stone. It is one of the most expensive and richest cities in Scotland with a quality of life above average because of the oil companies.

Aberdeen21

What does Aberdeen mean? Aber in Gaelic means “between” Precisely because the city of Aberdeen lies between two rivers – River Dee and River Don!

Este slideshow necessita de JavaScript.

In addition to offering everything a city in Scotland has to offer, it has an old area (i.e. Old Aberdeen) that I greatly appreciate. Here we can find the sixteenth-century University of Aberdeen, and its King’s College campus – which is beautiful.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Adding to this campus is the award-winning library, of a contemporary design, for those that appreciate new architecture in the middle of the oldest area of Aberdeen.

Sir Duncan Rice Library

Aberdeen being a coastal city, it offers us a beach. What I do not advise, given the cold, is a swim. The average temperature of a summer day is roughly 15 degrees. However, is beautiful!

You know that in Scotland we can experience four different atmospheric situations on the same day – rain, sun, snow and clouds. The cold is a constant as well!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Beach photos by @carlotademony96

Next to the beach we can find an area of ​​small fishermen houses that I appreciate quite a lot, and that deserves a visit. Its name is Footdee and it’s charming with its little houses!

Near Aberdeen (20 minutes by train) we arrive at Stonehaven, a fishing village. I like not only the village but also a restaurant near the port that called “The Tolbooth”, where you never know for sure what you’re going to eat. It all depends on what the fishermen fish for. (It is advisable to book a table.) And make time to visit the small museum located downstairs of the restaurant. You will find old but charming pieces that take you back to the past.

http://www.tolbooth-restaurant.co.uk/

Este slideshow necessita de JavaScript.

And it is from Stonehaven that we get to one of the most scenic castles in Scotland. I speak of the Dunnottar Castle, built on top of a cliff. Photographed by many, used for movies by so many others. Romantic and amazing. 

The cliff where the castle was built is more than 440 million old. A clump of red rocks that had been given the name of Pudding Stone!

Dunnottar

The earliest remains of the Castle date back to the 3rd century. With guests ranging from Vikings to her Majesty Mary Queen of Scots (also known as Mary Stuart or Mary I). It was also home to one of the most influential and powerful families in Scotland, the Earl Marischal. The landmarked has also witnessed massacres, like when the Scotsman William Wallace took over the castle and burned down the chapel with English soldiers inside. It was also in this castle that were filmed the movies “Hamlet” by Franco Zefirelli (1990) or Victor Frankenstein by Paul Mcguigan (2015).

Do you know who William Wallace was? I’ll give you a clue: the actor Mel Gibson starred as William Wallace in the movie ‘Braveheart’. Therefore, William Wallace was one of the greatest Scottish defenders fighting against English dominance. Even today this “fight” continues.

You also need to go to the Highlands, this is must-see program. However, it is not always possible due to weather conditions. Wild, dramatic but beautiful landscapes with several lakes along the way – you cannot fail to see it. The highlands are the “must-do” of Scotland!

Este slideshow necessita de JavaScript.

It’s in the Highlands that we find Inverness (the administrative center of the Scottish Highlands), and more precisely where we find Loch Ness. There is a motorway that takes you there, but it is worth travelling through the highlands’ inner roads. Arriving at Loch Ness (where hopefully you’ll find Nessie, as I definitely did), there is the possibility of visiting Urquhart Castle –  which dates back to medieval times. The castle sits on the bank of Loch Ness and it tells us a story going back 1000 years. During the wars of Independence the castle jumped between Scottish and English ownership.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Just 45 minutes from the Castle we can find what is called Clava cairns. And what are Clava cairns? The remains of an ancient cemetery dating back prehistory, more precisely to the age of bronze – meaning that it tells us a story with more than 4,000 years. A sacred place, where we can have a glimpse of prehistoric monuments and the remains of a medieval chapel.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pay attention, because you may have the opportunity to take a picture of one of the cows from the Scottish Highlands!

 

Crossing the prestigious and beautiful Scottish National Park, The Cairngorms (also in the Highlands), which lies precisely in the middle of Scotland, we can reach Braemar and Ballater. Small, typically Scottish villages where the aristocracy is still taken seriously. Mainly because Balmoral Castle, that is the summer holiday property belonging to the royal family, is close to Ballater.

Ballater is a Victorian village at the heart of the “Royal Deeside”, the royal estates that surround River Dee.

And what does the royal seal we find at the entrance of some of Ballater’s shops mean? Basically these are the stores chosen by the royal family to purchase goods!

 

The village of Braemar is the birthplace of the famous “Highland Scottish Games” or Highland Games. Nowadays, the games happen all over Scotland on an annual basis (in the summer) – with around 3,500 competitors. Its aim is to honor Scotland and Celtic culture. Braemar is a friendly place to have lunch.

Este slideshow necessita de JavaScript.

When we take these tours, we have several photographic opportunities. For example when walking on the Feugh Bridge, which lies on top of a waterfall – where the salmons jump during the spawning season!

Bridge

The famous Linn O’Dee waterfall surrounded by pine trees, where the River Dee makes its way through a long narrow rocky slit, has a bridge dating back to 1857 – which was inaugurated by Queen Victoria. This location is very visited as well.

Linn1

Throughout Scotland we often find houses with blue painted front doors. Some say that these doors represent hospitality or friendship to those who visit. But what about the true meaning? The truth is that these houses are owned by a specific family, that owns the lands where the houses are located in. In most rural areas it is still very common to find them.

Old Aberdeen5

Do not miss the opportunity to visit a distillery. I went to the Lochnagar Whiskey Distillery, which also bears the royal seal. It provided the whiskey for Balmoral, when Queen Victoria was alive. It is a visit not only for those who enjoy whiskey, but also for those curious about the production process.

You should also visit a cashmere factory, with the store being worth it as well. Cashmere is quite expensive even in Scotland, but in the factory the price drops significantly. I went to Johnstone’s Cashmere.

In Aberdeen, I especially like a small boutique hotel in an old granite building, located in a residential area. It is not very central (20 mins walk from the center) but has bus stop right in front. I was very well treated. The hotel is charming and comfortable for the cold Scottish days. The staff is caring and the rooms fantastic. It’s called The Chester Hotel.

http://www.chester-hotel.com/

Este slideshow necessita de JavaScript.

There are several possibilities to move around Scotland: renting a car, hiring a car with a driver, or taking a bus tour. I advise the car with a driver – that’s what I did whenever I wanted to leave the city. The driver is obligatorily an expert about Scotland which makes the tour much more interesting. At the same time we are sightseeing, we are being told about the rich history of Scotland. With this option we are also able to stop wherever we want and go to places where only local people go.

There are also places to eat where only a local can take us. Additionally, having a genuine Scottish as company is a lot more fun, because like all Scots, sympathy and good will do not lack (even when I don’t understand anything some say).

I suggest that you start in Edinburgh, also a beautiful city, and take the train up to Aberdeen. And from Aberdeen you can reach several locations. Similarly, in small villages there are always small inns to spend the night.

ballatar3

Notice that in the winter at 3:30 p.m. it’s already dark outside.

Enjoy!!!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s