Uncategorized VIAGENS | TRAVELS

Charmosa e calma é a cidade de Charleston na Carolina do Sul. E tão perto da famosa Folly Beach! (EUA) |Charming and quiet is the city of Charleston in South Carolina. And so close to the famous Folly Beach! (USA)

charleston3

(The same in English after the Portuguese)

Charleston (ou Cidade Santa) na Carolina do Sul. A cidade Americana que mais prémios nacionais e internacionais recebeu como que em modo de convite para que os de fora a visitem. 

Foi o que eu fiz e fiquei 4 noites em Charleston! Descobri uma cidade elegante, charmosa e romântica – muitos casais escolhem Charleston para casar! Comida excepcional acompanhada com algo muito natural no Sul dos Estados Unidos ( e nos EUA em geral). Sabem receber muito bem!

E eu conheço algumas cidades nos EUA e sei que cada uma delas tem o seu carisma e que isso varia de estado para estado. Só que umas cidades pedem-me mais atenção do que outras.

Hoje vou falar-vos sobre uma que me encantou. Charleston!

Ao passearmos pelas ruas sentimos que fazemos parte do cenário de um filme! Tal como quando passeamos por NY. Embora uma não tenha nada a haver com outra. NY é NY!

Mas compreendi muito bem o porquê de tantos louvores para Charleston!

E porquê “Cidade Santa”?

Acredita-se que Charleston passou a ser assim conhecida por causa da liberdade religiosa que foi encontrada na península há várias centenas de anos. E pequenos ou grandes, encontramos muitos locais de culto e oração em Charleston. Nos primeiros tempos, os campanários das várias igrejas que se erguiam sobre o horizonte eram extremamente úteis para guiar os capitães dos navios em Charleston, um dos portos mais importantes da costa leste.

charleston28

Foi em Charleston que começou a Guerra Civil Americana (Guerra da Secessão) ou guerra do Norte (União) e Sul (Confederados). Cujo objetivo era pôr um fim à escravatura. 4 anos sangrentos, 600 mil americanos mortos e o Sul do país destruído.

E o Norte ganhou. A escravatura foi abolida!!!

Charleston tem um Distrito Histórico (classificado como Local Histórico Nacional). E isso nota-se pela maneira como as casas históricas estão cuidadas e conservadas. Muitas de madeira coloridas e outras de tijolo à vista.


Este slideshow necessita de JavaScript.

Com curiosidades interessantes. O centro da cidade que é também o centro histórico é constituída só por edifícios baixos. E também não encontramos prédios muito altos ao redor da cidade. Charleston está sujeita a inúmeras inundações causada por factores atmosféricos e alterações climatéricas porque está ao mesmo nível da água do mar.

A eletricidade e cabos em geral vem pelo ar e cada vez que alguém quer fazer a mínima alteração a uma casa ou fazer obras no centro histórica está sujeito à aprovação de uma comissão cuja função é estar atento a “mudanças”.

charleston109 (2)

As casas unifamiliares tem duas entradas. A primeira porta dá para um alpendre (que eles chamam piazza) e a segunda porta é que é a verdadeira porta da frente da casa. E diz a etiqueta que se a primeira porta está aberta é um convite a entrar. O mesmo se passa com as lanternas que todas as casas tem ao lado da primeira porta. Se as lanternas estão acesas é porque está gente em casa.

charleston12

O encanto das suas varandas “porches”, nome pelo qual são chamadas pelos sulistas, com o tecto pintado de Azul Haint (azul água / azul céu) e dizem eles que “Haint” é um espírito malévolo preso entre a vida e a morte. E como dizem que os espíritos não conseguem atravessar a água, o azul  “Haint” bloqueia qualquer incêndio que possa acontecer em casa. Também dizem que o azul como se assemelha à cor do céu atrai os espíritos para cima e portanto para longe dos habitantes da casa! (também encontrei o mesmo azul nas casas no Louisiana)

 –  Dizem agora que também serve para impedir que as vespas e aranhas nidifiquem nas casas. Quem sabe! 😉

As varandas, quase todas decoradas com plantas e com as suas cadeiras de baloiço que transmitem muita paz e convidam ao descanso!

A comida que vai desde a deliciosa comida sulista “Mama & Papa” que significa comida caseira. Sabe à comida comida que comemos em casa dos pais ou que a nossa avó faz especialmente para os netos com as mesmas mãos mágicas de quem fez o mesmo a vida toda.

Peixe e Marisco. E o peixe escalado, geralmente passado por um leve polme e frito. Também encontramos comida francesa (mas deixemos a comida francesa para quando formos a França).

Fiquei-me a maioria das vezes pelo peixe e pela  comida “Mama & Papa”.

Recomendo especialmente estes restaurantes;

O restaurante chama-se “Jestine`s Kitchen” E quem é a Jestine? Era filha de uma mãe nativa americana e de um pai filho de um escravo libertado. Logo após a virada do século, Jestine mudou-se para Charleston, onde encontrou trabalho como lavadeira e mais tarde como governanta quando em 1928 foi trabalhar para Aleck Ellison e sua esposa, que estavam à espera de um bebê. E foi esse o início de uma amizade de uma vida entre Jestine e a família Ellison. Dana Berlin, proprietária da Jestine’s Kitchen, é a filha do único filho de Ellisons, Shera Lee Berlin, e este restaurante é uma homenagem ao maravilhoso estilo de culinária caseira que a Jestine ofereceu a gerações de amigos e familiares. Jestine morreu em 1997 com 112 anos. E foi a partir das receitas de Jestine que Dana abriu o restaurante. “Jestine`s Kitchen”, cozinha simples e tradicional, num espaço também simples com atmosfera calorosa.. Jestine chegou a frequentar o restaurante. Ainda hoje quem cozinha e serve às mesas é a neta do Ellisons!

(aviso,não aceitam reservas e podemos estar sujeitos a um tempo de espera que varia entre 30/45 minutos. Eu esperei e voltava a esperar porque não me arrependi.

O outro restaurante que também é local e muito conhecido, frequentado especialmente por famílias locais, por artistas e cantores nacionais! Como uma curiosidade. No lugar onde esse artista ou cantor se sentou quando lá comeu está uma placa na mesa com o nome do mesmo.

Chama-se “Hank`s Seafood Restaurant”. Um restaurante de marisco e peixe onde comi uma magnífica Garoupa feita à maneira do sul!

Adivinhem em que lugar calhou eu sentar-me?

charleston64

Embora Charleston seja uma cidade pequena e seja possível conhecê-la a pé, podemos fazer um passeio de charrete, puxada por lindos e cuidados cavalos e com um guia que nos vai explicando alguns pormenores da cidade que nem sempre vem nos livros. Ou podemos fazer o mesmo a pé e também acompanhados com um guia!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eu optei por muitos passeios a pé por conta própria e pelo passeio de charrete sem antes me certificar como os cavalos eram tratados. Em que condições viviam, inclusive, acabei por perceber que na hora de mais calor não há passeios de charrete para ninguém pois os cavalos na altura de mais calor estão resguardados.

Passeios de Charrete só logo de manhã ou ao fim do dia!

https://www.oldsouthcarriage.com/

Este slideshow necessita de JavaScript.

É interessante fazer também o passeio num Steamboat e os steamboat são os famosos barcos de pás que cruzavam o Mississipi. Quem se lembra? Em Charleston o nome do barco é o “Carolina Belle”. (na minha publicação de New Orleans também falei e jantei num Steamboat).

https://www.charlestonharbortours.com/

Este slideshow necessita de JavaScript.

É um passeio histórico que remonta à guerra civil e que nos leva até ao Forte Sumter. Foi do Forte Sumter que em 1861 os primeiros tiros que deram início à guerra civil foram disparados.

charleston38

Também podemos ver o porta aviões”“Fighiting Lady” utilizado na Segunda Guerra Mundial!

charleston105 (2)

É giro descobrir a linha do horizonte da cidade cuja a igreja que mais realça é a “St. Michael’s Church” toda caiada de branco. A igreja anglicana mais antiga de Charleston é uma sobrevivente e “sobrevivente” precisamente porque sobreviveu a intempéries, desabou com um  tremor de terra, mudou de sítio, voltou ao local original, foi reconstruída e ainda sobreviveu às revoluções e guerras civis (não esquecendo que pintaram o palito da igreja de preto para ver se passava despercebida).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com sorte neste passeio também se vem alguns golfinhos!

Charleston também tem um Trolley Gratuito que faz os principais pontos históricos e turísticos da cidade! Tem 3 rotas disponíveis e chama-se “Dash Trolley” e também é uma  maneira de conhecer a cidade para quem não gosta ou não pode caminhar!

http://www.ridecarta.com/wp-content/uploads/2012/03/CARTA_DASH_11x17_TrolleyMaps.pdf

O famoso e emblemático mercado de Charleston também não deve deixar de ser visitado. Local ideal para se comprar produtos artesanais. E quase sempre estão artesões a fazer alguns desses produtos ao vivo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como Charleston é uma cidade costeira tem um passeio marítimo muito bonito, que se completa com a zona residencial de Battery Park. A zona por excelência de Charleston e o seu cartão de visita. Com as suas casas históricas e antiquíssimas que dão para a península de Charleston conseguindo-se ver até ao Forte Sumter! Começamos esse passeio no White Point Gardens um jardim de árvores frondosas ao longo da costa (e com sorte até apanham um casamento) e seguimos a pé até Battery Park!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não posso deixar de mencionar que Charleston também pode ser visto como um destino de praia. Tem várias ilhas ligadas ao continente por pontes. Eu escolhi Folly Beach e o seu longo pontão. Folly é a ilha mais perto de Charleston e também a mais frequentada pelos locais. Fica a 30 minutos de uber/taxi do centro de Charleston. (35 euros ir e vir)

Este slideshow necessita de JavaScript.

E eu gostei bastante de passear pelo pontão e apreciar alguns pescadores que por lá pescavam. Um deles pescou uma raia. Mas acabou por voltar a coloca-la no mar!

Este slideshow necessita de JavaScript.

A ilha tem praias extensas de areia clara e água quente – já tomei banho de mar em diversos lugares do mundo, mas foi em Folly Beach que tomei um banho no mar com água tão quente que não soube tão bem como o esperado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E os restaurantes são especialmente de marisco como o “Crab Shack” famoso pelos seus baldes de marisco e também com as mesas com um buraco no meio onde encaixa outro balde para as cascas do mesmo!

charleston66

Charleston também é casa de Piratas. Mas para falar de piratas vocês tem que ir passar dois dias a Savannah na Geórgia (2.30 horas de Charleston)!

Antes havia um transfer privado que fazia esse serviço mas tive conhecimento que vai encerrar portas a partir do fim deste mês – a outra opção é a Greyhound (autocarro) e Amtrak (comboio) também fazem esse serviço. Embora não tão cômodo quanto o transfer privado que nos foi buscar ao hotel e nos deixou no hotel de Savannah a um preço muito simpático.

savanah1

Savannah, o pirata Barba Negra e os gelados no famoso Leopold`s esperam também pela vossa visita.

leopold

Eu já fiz a minha visita e até almocei na casa do Barba Negra!!!

 


 

Charleston (or Holy City) in South Carolina, the American city that has received the most national and international awards. (I stayed 4 nights in Charleston)

I have visited some cities in the United States and I know that each one of them has its charisma and it varies from state to state. And some cities require more attention than others!

Today I will tell you about a city and caught my attention, a city where we feel part of a movie when we walk down the streets Just like when we walk through NYC, but a quite different! NYC is always be NYC:

There I discovered an elegant, charming and romantic city – many american couples choose Charleston to get married. The city offers outstanding food, which is  common in southern parts of the US.

Now I know why so many people praise Charleston!  

And why is it called the “Holy City”? It is believed that Charleston became so well-known because of the religious freedom that was found on the peninsula several hundred years ago. Small or large, there are  many places of worship and prayer in Charleston. And in the early days, the church steeples towering over the horizon were extremely useful to guide the captains of ships in Charleston, one of the most important ports on the east coast.

charleston28

It was in Charleston that the American Civil War (War of the Secession) or war of the North (Union) and South (Confederates) began. The aim of which was to put an end to slavery. Four bloody years, 600,000 Americans killed and the south of the country destroyed.

And the North won. Slavery was abolished!

Charleston has an historic district – classified as National Historic Site. And this is seen by the way the historic houses are cared for and preserved. There are many wooden houses, colorful and others with some brick in sight.

Este slideshow necessita de JavaScript.

With interesting curiosities , the center of the city, which is also the historic center, consists of only low buildings – and we also did not come across very tall buildings around the city. Charleston suffers numerous floods caused by atmospheric factors and climate change because it is at the same level as sea water. Electricity and cables generally come through the air, and every time someone wants to make the slightest change to a house or in the historic center is subject to the approval of a commission whose function is to be alert to any “changes”.

charleston109 (2)

Single-family homes have two entrances. The first door leads to a porch (which they call piazza) and the second door is is the main entrance of the house. Apparently when the first door is open, it’s an invitation to enter. The same goes for the lanterns that all the houses have next to the first door. If the lanterns are on, it’s because people are home!

charleston12

The ceiling of the porches are painted blue “haint”, which, according to the legend, means that there is an evil trapped between life and death.  And as the spirits cannot cross the water, the blue “haint” blocks any fire that may happen at home.They also say the blue resemble the colour of the sky and keep spirits away from the homeowners. The same blue ceiling can be found in homes in Louisiana.

  • They also say that it prevents wasps and spiders from entering the homes. Who knows?! 😉

These verandas and balconies all of them always decorated with plants and their rocking chairs that convey much peace and invite to rest!

The food ranges from the delicious southern food “Mama & Papa” which means home-cooked food or that food that we eat at parents house or that our grandmother does especially for the grandchildren with the same magic hands of those who did the same the whole life .

Fish and Seafood. And the fish is scaled, usually passed by a mild fry and fried. We also find French food (but leave this food for when we go to france).

I stayed most of the time for the fish and “Mama & Papa” food.

I especially recommend these restaurants.

The restaurant is called “Jestine’s Kitchen” And who is Jestine? She was the daughter of a Native American mother and a father born to a freed slave. Shortly after the turn of the century, Jestine moved to Charleston where she found work as a laundress and later as housekeeper when in 1928 she went to work for Aleck Ellison and his wife, who were expecting a baby. And that was the beginning of a life-long friendship between Jestine and the Ellison family. Dana Berlin, owner of Jestine’s Kitchen, is the daughter of Ellisons’ only son, Shera Lee Berlin, and this restaurant is a tribute to the wonderful home-style cooking that Jestine has offered to generations of friends and family. Jestine died in 1997 at the age of 112. And it was from Jestine’s recipes that Dana opened the restaurant. “Jestine`s Kitchen”, simple and traditional cuisine, in a simple space with a warm atmosphere .. Jestine even went to the restaurant. Even today, those who cook and serve at tables is Ellisons’ granddaughter!

(notice, they do not take reservations and we always have time to wait at least 30/45 minutes. I waited and waited again because I did not regret it.)

The other restaurant is also a well-known place, frequented especially by local families and by national artists and singers! Like a curiosity. In the place where this artist or singer sat down is a plaque on the table with the name of it.

It’s called “Hank’s Seafood Restaurant”. A seafood and fish restaurant where I ate the best Grouper made the southern way!

Guess where I sat?

charleston64

Although Charleston is a small town and it is possible to get to know it on foot, we can take a horse-drawn carriage ride, and a guide who will explain some details of the city that do not always come in the books! Or we can do the same but on foot and also with a guide!

Este slideshow necessita de JavaScript.

I opted for many walking tours on my own and through the carriage ride without first making sure how the horses were treated. And under what conditions they lived. I even realized that in the hottest time there are no cart rides for anyone because the horses in the height of heat are sheltered.

https://www.oldsouthcarriage.com/

Este slideshow necessita de JavaScript.

Trolley tours only in the morning or at the end of the day!

It is also interesting to take a ride on a Steamboat and steamboats are the famous paddle boats that crossed the Mississippi. Who remember? In Charleston the name of the boat is the “Carolina Belle”! 

https://www.charlestonharbortours.com/

Este slideshow necessita de JavaScript.

It is a historical walk that goes back to the civil war. taking into account that it takes us to Fort Sumter. It was from here that in 1861 the first shots that started the civil war were fired.

charleston38

Also we can see the aircraft carrier “” Fighting Lady “used in World War!

charleston105 (2)

It is nice to discover the city’s skyline whose church that most enhances is “St. Michael’s Church “all whitewashed. The oldest Anglican church in Charleston is a survivor and “surviving” precisely because it survived inclement weather, collapsed with earthquake, shifted siege, returned to its original location, rebuilt and survived civil war and revolutions (not forgetting that they painted the church stick in black to see if it went unnoticed in the wars).

Este slideshow necessita de JavaScript.

If you are lucky, you can also see some dolphins on this tour

Charleston also has a Free Trolley that goes around the major historical and tourist sights of the city! It has three routes available and is called “Dash Trolley” and is also a way to get to know the city for those of you who do not like or are not able to walk!

http://www.ridecarta.com/wp-content/uploads/2012/03/CARTA_DASH_11x17_TrolleyMaps.pdf

The famous and iconic Charleston market should not be missed either. It’s the ideal place to buy handicraft products and there are always artisans making some of these products live!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Since Charleston is a seaside town, it has a very beautiful boardwalk. That also makes the residential area of ​​Battery Park which is the quintessential area of ​​Charleston and your business card. With its historic and old-fashioned homes overlooking the Charleston peninsula you can see up to Sumter Fort! We started this walk at White Point Gardens a garden of lush trees along the coast (and hopefully until they get married) and we walked on foot to Battery Park!

Este slideshow necessita de JavaScript.

I canot go without mentioning that Charleston is also a  beach destination. It has several islands connected to the mainland by bridges. I decided to go to Folly Beach. Folly is the closest island to Charleston and also the most visited by locals. It is a 30 minute drive from downtown Charleston. (40$ round trip)

Este slideshow necessita de JavaScript.

The island has extensive beaches of clear sand and warm water. I went to different beaches around the world but it was in Folly Beach that I took a bath in the sea with water so hot it did not feel as well as expected.

Este slideshow necessita de JavaScript.

And in Folly Beach I loved to stroll along the pontoon and seeing some fishermen fishing there. One of them caught a ray. But he put it back into the sea!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Near Folly Beach, restaurants are specialised in seafood, such as”Crab Shack”, famous for its seafood buckets.

charleston66

Charleston is also home to pirates. But to if you want to know more about pirates, you must spend two days in Savannah in Georgia – 2.30 hours from Charleston.

savanah1

You can get there by Greyhound bus or Amtrak train. We were picked up from the hotel in Charleston and dropped off at the hotel in Savannah for a very friendly price.

Savannah, the Black Beard Pirate restaurant and ice cream at the famous Leopold’s are waiting for your visit.

leopold

 

I already paid a visit to the city and even had lunch at Black Beard’s house.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s